A ligação umbilical entre árbitros e benfica

A questão dos vouchers trouxe à baila a promiscuidade que existe entre o os árbitros e o benfica. O proteccionismo que se viu e a maneira como tudo foi silenciado mostrou bem a podridão. Mas, tal como qualquer “sistema”, isto tudo não é uma árvore que apareceu este ano do nada. Isto é um processo que tem vindo a ser semeado e do qual o benfica começa agora a colher os seus frutos.






Há quase 5 anos o benfica, através da sua fundação, associou-se ao Inatel e ao ACIDI num projecto chamado “Tu Decides Bem” onde participa directamente na formação de árbitros de futebol.

A actividade vem descrita no seu Relatório e Contas de 2011 que pode ser consultado aqui. O essencial está na seguinte imagem:

relatoriocontas

Ou seja, o benfica (através da sua fundação) tem decisão directa sobre candidatos a árbitros de futebol e participa na sua formação! Influenciando, desde o inicio, a sua tomada de decisão e alavanca o seu capital de simpatia em futuras tomadas de decisão.





25jovensarbitros

A técnica é semelhante às utilizadas pelos ditadores na subida ao poder. Pegam num conjunto de pessoas em situação de risco e dão-lhes um poder relativo que suporta o poder totalitário do ditador.

Em 2013 o protocolo foi estendido e vai-se mantendo em vigor de forma a continuar a formar árbitros que mantenham o tal manto protector que permite ao benfica passear nas competições nacionais.





protocolo2013

Esta é a nova corrupção! A manipulação da verdade desportiva que começa numa “inception” e que toma conta do futebol.

 

Partilha no Facebook e ajuda a denunciar e acabar com o Estado Lampiânico!

 

(Obrigado Luís)

2 comments on “A ligação umbilical entre árbitros e benfica”

  1. sardinha verde says:

    Excelente descoberta.

    Só vem vincar a constatação que o esquema de infiltração e manipulação no sector da arbitragem vem de longe e é uma operação global desenhada para o controlo e influência sobre os intervenientes e instituições.
    Tudo feito sob um manto de benevolência, cortesia, magnanimidade e altruísmo mas com objectivos bem definidos e sem respeitar conceitos e regras como a separação de poderes, transparência, independência, autonomia e imparcialidade que se devem aplicar a intervenientes em competições, principalmente a quem tem a decisão de dirimir os conflitos gerados na competição, os árbitros.
    Então a fundação benfica em vez de “mobilizar” os miúdos a jogar à bola ou qualquer outro desporto mobiliza para carreiras na arbitragem? Bem dizia o outro que mais valia pessoas nos lugares certos que bons jogadores. O que impressiona, falando do que vamos conhecendo, é a magnitude e amplitude desta operação. Incrível.

    Sou só eu ou isto, somado ao caso Vouchers para delegados e observadores, além dos árbitros, denúncias de Marco Ferreira e recentemente de Jorge Coroado mais o comportamento e declarações de Vítor Pereira, não seria uma bomba em qualquer País sério?

    SL

    1. José Cruz says:

      Exacto! Isto está a caminhar para o momento em que uma criança nasce e o número de sócio do benfica já vem no cartão de cidadão!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *